British Airways deve cancelar mais de 10 mil voos até outubro

8
British Airways deve cancelar mais de 10 mil voos até outubro
British Airways A350 - Créditos: P. Masclet, Airbus
Quer-ganhar-dinheiro-com-milhas.gif

Passada a pandemia, quando todos achávamos que a vida voltaria ao normal para os viajantes, em especial para aqueles na Europa, a realidade têm sido um teste de perseverança e paciência. Particularmente para os britânicos, a situação ficará ainda pior, pois a British Airways acaba de anunciar o cancelamento de mais de 10 mil voos intra-europeus.

Os novos cancelamentos, que se somam aos 1.300 voos já cancelados, se estenderão até o final de setembro. Ou seja, todo o verão europeu. Segundo estimativas do The Points Guy UK, no pior cenário, até 1,5 milhão de passageiros podem ser diretamente impactados.

“Tomamos medidas preventivas no início deste ano para reduzir nossa programação de verão para fornecer aos clientes o máximo de aviso possível sobre quaisquer alterações em seus planos de viagem”, disse um porta-voz da BA.

 

“Como toda a indústria da aviação continua enfrentando o período mais desafiador de sua história, lamentavelmente tornou-se necessário fazer algumas reduções adicionais. Estamos em contato com os clientes para pedir desculpas e nos oferecer para remarcar ou emitir um reembolso total.”

Embora a British Airways tenha dito que todos os passageiros afetados estão sendo informados sobre os cancelamentos dos voos, infelizmente, como é de se esperar, a realidade tem sido outra. As centrais de atendimento da empresa simplesmente não têm dado conta do volume de passageiros a serem contactados. Nem mesmo suas mídias sociais têm conseguido atender a todos os pedidos de ajuda.

Causas dos Cancelamentos

Assim como em outros países da Europa, a falta de funcionários tem sido apontada como a principal razão por trás dos cancelamentos dos voos da British Airways. Faltam funcionários para fazer os despachos das aeronaves e também nos aeroportos, gerando filas quilométricas em alguns casos.

Some-se a isso as greves. Os funcionários que trabalham no check-in da British Airways no Aeroporto de Heathrow votaram por uma greve, cuja data deve ser anunciada nos próximos dias. Eles pedem a recomposição de seus salários que teve um corte de 10% durante a pandemia e que a British Airways se recusa a lhes conceder, mesmo com a demanda altíssima nas viagens.

E outros sindicatos já estão se movimentando para novas greves! Os funcionários responsáveis pelo abastecimento do combustível nos aviões devem votar por uma paralisação nos próximos dias.

Como Amenizar os Problemas

Infelizmente, não há muito o que fazer no cenário atual. Paciência e perseverança é o mínimo que você precisará e além disso:

  • Mantenha todos as suas formas de contato atualizados para que empresa possa te localizar.
  • Verifique constantemente o status dos seus voos. Quanto mais cedo você descobrir que o seu voo foi afetado, mais tempo você tem para buscar alternativas.
  • Se possível, tenha sempre um plano B em mãos. Dentro da Europa, em muitos casos é possível viajar de trem.
  • Chegue antes no aeroporto para garantir que você não perca o voo devido a filas no check-in, segurança ou imigração.
  • Se possível, viaje apenas com bagagem de mão. No atual cenário, a sua bagagem extraviada é o menor dos problemas para qualquer empresa aérea.

Para Saber Mais

Para ler outras notícias sobre empresas aéreas que publicamos recentemente no Pontos pra Voar, clique aqui.


Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, estes são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.