Refeições nas Maldivas: Saiba qual plano de alimentação escolher

8
Refeições nas Maldivas: Saiba qual plano de alimentação escolher
Maldivas
Quer-ganhar-dinheiro-com-milhas.gif

Que as Maldivas são um destino caro, isso todo mundo sabe, porém o que muita gente não sabe é que ela pode se tornar mais cara ainda, dependendo do plano de refeições que você escolher. 

Ano passado estive nas Maldivas e me hospedei no Movenpick, da rede Accor. Alguns hotéis nas Maldivas são all inclusive, mas não era o caso do nosso. No Movenpick poderíamos escolher apenas o quarto, plano só com café da manhã, meia pensão (café e janta) ou pensão completa, com café da manhã, almoço e jantar. Além disso, era possível incluir também um pacote de bebidas alcoólicas. 

Antes da viagem, olhei os menus do hotel e, após alguns cálculos, optamos pela pensão completa, devido ao fato de ser uma ilha, e as únicas opções de restaurantes seriam as do próprio hotel e sairia mais em conta a pensão completa do que o pagamento individual de cada refeição. Já no hotel, percebemos que erramos na escolha, não pelo cálculo, mas por ser muita comida. 

Começávamos pelo café da manhã, um buffet com uma variedade enorme de comida. Poucas horas depois, já estava no horário do almoço. Normalmente almoçávamos no restaurante da piscina, que era a la carte, com entrada, prato principal e sobremesa. 

Minha sobremesa de todos os dias: torta de maçã com sorvete da própria marca Movenpick.

No meio da tarde, acontecia a Hora do Chocolate, quando eram servidos uma infinidade de doces em forma de buffet. Nunca tinha visto isso antes, mas além de gostoso, era divertidíssimo esperar pela Hora do Chocolate. 

A Hora do Chocolate, com diversas opções de doces deliciosos.

Pelas 19hrs, começava a movimentação para o jantar, que poderíamos escolher entre as opções de a la carte, com opções de entrada, prato principal e sobremesa ou então no salão principal, que era buffet e cada noite havia um tema diferente. Nós sempre escolhíamos um restaurante e para sobremesa, íamos para o salão do buffet, pois havia mais variedade e eram deliciosas, além de que, por ser temático, era mais animado. 

Portanto, era muita comida em horários muito próximos, tranquilamente poderíamos ter escolhido a opção de meia pensão. Além disso, o ruim de incluir o almoço é o tempo de deslocamento, pois se estivéssemos em outra ponta da ilha, até chegar ao restaurante, embora tivéssemos os carrinhos de golfe disponíveis, nos tomava tempo, além de interromper nossa atividade. 

Então, se você estiver planejando uma viagem para as Maldivas e seu hotel não for all inclusive, veja o menu dos restaurante e faça o cálculo para pensar no plano de alimentação ideal. Considere que durante o dia é bem provável que você esteja envolvido em alguma atividade e que o almoço provavelmente passará batido, mas se der fome, pode pedir e pagar separado. 

A dica se estende a qualquer viagem em que você tenha que escolher o plano de alimentação. Dependendo do destino, principalmente os que se passa o dia fora do hotel em passeios, o almoço se torna altamente dispensável.

Qual foi sua experiência com refeições nas Maldivas? Compartilhe conosco nos comentários.

Para Saber Mais

Para ler outros artigos sobre destinos publicados pelo Pontos pra Voar, clique aqui.

Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, estes são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.