British Airways desvaloriza tabela de emissão de passagens com Cathay Pacific e Japan Airlines em até 50%

1
British Airways desvaloriza tabela de emissão de passagens com Cathay Pacific e Japan Airlines em até 50%

O programa de milhagens da British Airways, o Executive Club, sempre ofereceu boas oportunidades de emissões de passagens com pontos para voos curtos e médios na Ásia com as empresas parceiras Cathay Pacific e Japan Airlines.

Porém, sem qualquer notificação aos clientes, a British Airways elevou o valor das emissões com as duas referidas empresas asiáticas. Sem dúvida, um movimento um tanto quanto inusitado, pois nunca tivemos variações de valores, por parceiros, na tabela de emissões do Executive Club.

Confira abaixo como era a tabela de emissões antes das mudanças:

Cathay Pacific

Para a Cathay Pacific as alterações, em Avios, observadas foram as seguintes:

  • Zona 1 – Os valores aumentaram de 6.000 para 7.500 e de 12.500 para 16.000 nas classes econômica e executiva, respectivamente.
  • Zona 2 – Tivemos um aumento de 9.000 para 10.000 e 16.500 para 25.000, na econômica e executiva, respectivamente.
  • Zona 3 – Não sofreu nenhuma alteração em classe econômica, mas a executiva passou de 22 para 25 mil.

Japan Airlines

Já com a japonesa JAL, as alterações observadas foram as seguintes:

  • Zona 1 – A econômica passou de 6 para 7,5 mil e a executiva permaneceu inalterada.
  • Zona 2 – A econômica sofreu um aumento de mil Avios, ficando agora em 10 mil, enquanto na executiva os preços subiram de 16,5 mil para 24 mil Avios.
  • Zona 3 – Não teve alteração na classe econômica, que continua em 11 mil Avios. Já a executiva passou de 22 para 24 mil.

Como referência, temos o seguinte:

  • Zona 1: 0 a 1.050 km
  • Zona 2: 1.051 a 1.850 km
  • Zona 3: 1.851 a 3.218 km

Tome Nota

Antes de mais nada, a British Airways sempre informou os clientes com antecedência sobre mudanças no programa e dessa vez nenhum comunicado foi distribuído, nem mesmo após o fato consumado. Será que passaram a se inspirar nas cias tupiniquins?

O que pode estar por traz dessa mudança feita pela British Airways, com desvalorizações de mais de 50% em alguns casos, como indicado pelo site One Mile at a Time, é que o valor das emissões de passagens nas tabelas das Cathay Pacific e Japan Airlines eram mais caros. Portanto, o que a British Airways fez seria apenas uma correção de valores para se equiparar a estas parceiras.

E esta equiparação de valores pode ter sido motivada por pressão das cias asiáticas que viam grande número de emissões de passagens via British Airways em detrimento de seus próprios programas. Ou, em outra hipótese, a conta da brincadeira começou a pesar no bolso do Executive Club.

Espero que as alterações parem por aí e não mexam nas emissões de voos intercontinentais.

Embora bom e estável, o Executive Club é um programa de difícil acesso para a maioria dos brasileiros. Com a saída da LATAM da Aliança Oneworld, as possibilidades de se acumular milhas no programa ficaram bastante reduzidas.

Muitos de nossos leitores, conseguem gerar milhas no Executive Club através de transferências do programa Esfera para o Iberia Plus e depois para o programa britânico. E ainda assim, depois da desvalorização feita pelo programa Esfera nos envios para o Iberia Plus, até mesmo essa opção deixou de ser atrativa.

Para Saber Mais

Neste link você encontra outros artigos sobre o Executive Club da British Airways.


Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, esses são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.