Compartilhando emissões: Viagem do Egito para o Brasil em classe executiva  

9
Hurghada

Na sequência da série Compartilhando Emissões, iremos, no post de hoje, falar sobre uma emissão realizada pelo leitor Eduardo em classe executiva do Egito para o Brasil por 130 mil milhas, utilizando milhas do programa Miles&Go.

Introdução

Inicialmente, recordo que nessa série eu e os demais editores do Pontos pra Voar, além dos leitores (como no presente caso) iremos compartilhar emissões (tanto para voos já realizados, como voos futuros, ainda não realizados) que, nas condições atuais dos programas, são vantajosas.

No post de hoje, falaremos sobre a emissão feita pelo nosso leitor para uma viagem (trecho de volta, apenas) em classe executiva do Egito (Hurghada) para o Brasil, utilizando milhas do programa Miles&Go, viagem essa programada para ocorrer no fim do primeiro semestre do ano que vem.

Relembro que a ideia central desta série de posts é mostrar para você leitor que é possível voar para diversos lugares do mundo, com as milhas acumuladas nos programas nacionais e internacionais, que nós, brasileiros, temos acesso morando aqui no Brasil.

Inclusive, a partir do relato do leitor, iremos, ao final, tecer alguns comentários acerca dos destinos, opções de emissões, tarifações e cabines.

Passamos, então, ao relato do leitor que, gentilmente, descreveu sobre sua emissão para uma viagem (trecho de volta, apenas) em classe executiva do Egito (Hurghada) para o Brasil, utilizando milhas do programa Miles&Go.

Relato do Leitor

A emissão que vou contar parte de HURGHADA (HRG), com conexão em ISTAMBUL (IST) e foi uma das melhores dos últimos tempos, pois o trecho pagante estava custando mais de U$ 2.400.

 

Em inúmeras viagens começo montando meu roteiro a partir de uma emissão que se inicia fora do Brasil, já fiz isso com Vietnã e EUA com ótimos resultados. Esta iniciou-se após emitir CDG – FRA – ZRH – GRU, iniciando no dia 09-02-2022 e retornando GRU – ZRH – CDG no dia 09-05-2022, ida e volta na F, após aproveitar uma promoção pagante da Cheapoair.com.

 

Em maio vou para o Egito aproveitando a emissão pagante e vou emitir separado CDG – CAI ou CDG – DOH – LXR, no entanto, como já tenho data limite para retorno, busquei algo quase impensável nos dias atuais que é partida direto do interior do Egito e sem passar pelo Cairo, o que representa uma restrição pois a Egyptair é a companhia aérea que regula o mercado e domina a maioria das rotas para o interior.

 

Como a viagem deve começar pelos templos de Abu Simbel e cruzeiro de Aswan para Luxor, a partida para o Brasil fica mais indicada a partir de Hurghada ou Sharm El Sheik, cidades turísticas e com ótimas praias.

O dificultador é que a grande maioria dessas cidades ou tem pouquíssimos voos, como Abu Simbel (ABS), e muito caros.

 

A fim de melhor ajustar os horários, fui atrás de outras companhias, low cost até, e encontrei apenas duas, a Nile Air e a Air Cairo, ambas um tanto confusas ao exibir as informações em seus portais.

Acabei por acessar os sites dos respectivos aeroportos de Hurghada e Sharm El Sheik, sendo que o primeiro indicava um voo com conexão possível para São Paulo a partir de Hurghada.

 

Foi aí que descobri que a TAP, no Miles & Go, havia disponibilidade de duas partidas desde HRG, uma às 00h30min e outra às 4h55min, optamos pelo primeiro até pra aproveitar pra conhecer o aeroporto de Istambul e a sala Vip que tem sido bem comentada por conhecidos. Ambas conectando o TK193, que faz IST – GRU direto.

Para minha surpresa, a emissão ocorreu muito rápida e sem problemas de aprovação do cartão, o que geralmente faz os consumidores terem que ligar para a TAP a fim de finalizar a operação.

 

Para o trecho utilizei 130 mil milhas e a salgada taxa de R$ 1.881,28. Interessante que a tela final para pagamento mostrava mais de dois mil reais, na hora de passar o cartão reduziu sem qualquer explicação.

Outro ponto é que aparentemente a Turkish retirou TODOS os voos do trecho, passando a ofertar apenas ECO ou uma conexão com a TAP e 2 trechos, com paradas em Istambul e Lisboa, partindo daí com a TAP.

 

Como o LIVELO demorou 3 dias para transferir uma parcela da pontuação que faltava e simplesmente sumiram os voos de BIZ pela TK, não consegui emitir uma passagem. MAS, BRASILEIRO NÃO DESISTE!!!

 

Estou avaliando o cenário de verificando partidas desde IST pagando separado o trecho desde HRG, o que não está bom pois os trechos intercontinentais diretos costumam ser caríssimos, independentemente da moeda.

No programa da UNITED estava exagerados 195k o mesmo trecho, também… sumiu!

 

Agora, minha estratégia será esperar a BF e ver se consigo emitir pelo Tudo Azul por 367 mil pontos o mesmo trecho em biz.

 

Como ainda há muito tempo para viagem, vou avaliando que surgir de oportunidade, quem sabe minha esposa vai na business e eu na dog, já planejamos até ela pedir bebidas e comidas extra para mandar para a retaguarda…rs

Comprovante da Emissão

Compartilhando emissões: Viagem do Egito para o Brasil em classe executiva 
Comprovante de emissão

Comentários do Editor

O relato do leitor demonstrou que é importante possuir um saldo (uma quantidade razoável, porém não exagerada, que possibilite fazer emissões quando necessário) em alguns programas para aproveitar oportunidades pontuais, como essa que “caiu como uma luva” para o retorno do leitor do Egito.

Ademais, embora nosso leitor tenha conseguido emitir o retorno apenas para um passageiro (para o segundo, naquele momento, não havia pontos disponíveis, e o crédito daqueles enviados pela Livelo não chegaram a tempo), e apesar da pesada taxa de combustível cobrada pela Turkish (R$ 1.881,28), a economia foi enorme, dando um retorno excelente.

Lembro, como citado pelo leitor, que esta passagem pagante estava custando cerca de 2.400 dólares.

Na sequência, iremos lançar algumas informações da cabine em classe econômica que possivelmente será utilizada na rota.

Antes, contudo, convém mostrar, no mapa disponibilizado pelo site do GCMAP, a rota acima citada:

Compartilhando emissões: Viagem do Egito para o Brasil em classe executiva 
Roteiro do Leitor projetado no GCMAP

O Destino e as Opções de Emissões

Considerando o destino que o leitor irá visitar, não restam dúvidas de que será uma excelente viagem.

Afinal, acredito ser unânime a vontade de todos os leitores (e eu me incluo nessa lista) de conhecer o Egito (e as cidades do Cairo, Aswan, Luxor, Hurghada, Alexandria etc).

Logo, certamente, o destino escolhido pelo leitor é buscado por grande parte dos demais leitores.

Quanto as outras opções de emissões, tendo em vista a excelente tarifação ofertada, seria possível, em tese, voar com a Qatar via Doha (saindo do Cairo) emitindo com pontos Latam Pass, sendo em econômica por 54k pontos, e em executiva por 120k pontos. Porém, aparentemente, há um bloqueio nas emissões pelo site ao pesquisar em classe executiva, e os relatos que temos é que via call center somente é possível a emissão em classe econômica.

Não bastasse, seria necessário o deslocamento até o Cairo, porque a malha aérea da Qatar não atende a cidade de Hurghada.

Ademais, se fosse utilizada a Egyptair para realizar o trecho, a cabine seria inferior à da Turkish, e a taxa de combustível ainda maior.

Ainda, a Emirates também não serve à cidade de Hurghada.

Assim, a opção escolhida pelo leitor foi, sem dúvida, acertada.

As Tarifações e as Cabines

Em termos de tarifações, a tabela do programa Miles&Go é fixa para voos com parceiros, tarifando 130k pontos para o Oriente Médio (Egito).

Não podemos esquecer da facilidade que temos para gerar pontos no programa através do envio dos programas de banco em promoções bonificadas, sobretudo pela Livelo, cujos bônus, nos últimos tempos, tem estado entre os mais agressivos do mercado, considerando as promoções bumerangue e de bônus direto de até 120%.

Quanto às cabines disponíveis na aeronave que atualmente faz essa rota, temos no primeiro trecho (HRG-IST), para um voo de cerca de 03 horas, a utilização prevista de um A321, que conta com 20 assentos na classe executiva, na configuração 2-2:

Classe executiva da Turkish no A321

Já no trecho de Istambul para o Brasil (IST-GRU), o leitor irá conhecer a nova classe executiva da Turkish a bordo do A350-900 (A359):

Classe executiva da Turkish no A350-900

Por fim, o leitor poderá conhecer e aproveitar do excelente lounge da Turkish no seu hub em Istambul.

Como já informamos em outros posts, o Lounge Executivo da Turkish Airlines dispõe de uma área de 5.600 m² e acomoda 765 pessoas, sendo possível relaxar em suítes privativas e tomar um banho refrescante na volta da sua viagem em classe executiva do Egito:

Lounge da Turkish em Istambul

Emissões de Passagens com Milhas

Caso você esteja planejando fazer emissões de passagens para voar com pontos de qualquer programa de fidelidade e não quer perder tempo no telefone com a central de atendimento, nossa parceira Wanderlust pode fazer esse trabalho para você.

Para tanto, você precisa apenas enviar um email para viagens@wanderlustconcierge.com.br com as datas que você pretende viajar, o número de passageiros e um telefone para contato, que na sequência o time entrará em contato.

As emissões custam a partir de R$ 200 por pessoa por trecho (independente de ser uma viagem de ida ou ida e volta).

Tome Nota

Como foi mencionado ao longo deste post, estamos dando continuidade a uma série em que nós, editores do site, buscaremos compartilhar emissões (tanto para voos já realizados, como voos futuros, ainda não realizados, mas que estão na nossa lista) que, mantidas as condições atuais, são vantajosas.

Inclusive, desde o início da série, sempre frisamos que o site está aberto para receber as contribuições dos leitores.

Assim o fazemos com o intuito de mostrar para os demais leitores, sobretudo os iniciantes, que é sim possível voar em classe executiva utilizando as opções que os programas de milhas nacionais e internacionais nos oferecem, com uma expressiva economia em comparação aos valores cobrados em passagens pagantes.

Desta forma, neste post, compartilhamos as emissões que o nosso leitor Eduardo fez em classe executiva do Egito para o Brasil por 130 mil milhas, utilizando milhas do programa Miles&Go.

A emissão deste post se destaca pela economia obtida frente à passagem pagante, além do conforto com a cia turca (Turkish) proporciona na sua excelente cabine e lounge.

Agradecemos ao leitor pelo envio do relato e pela excelente emissão (viagem em classe executiva retornando do Egito), e reitero o convite aos demais leitores deste site a compartilhar suas emissões conosco. Para tanto, peço que envie um email descrevendo, resumidamente, a sua experiência e os detalhes da sua emissão para o seguinte endereço: info@pontospravoar.com.

E você, leitor, já conseguiu realizar uma emissão em classe executiva retornando do Egito em outra cidade que não fosse o Cairo? Em caso positivo, conseguiu fazer a sua emissão através de qual programa, e utilizando qual estratégia? Compartilhe abaixo, nos comentários, a sua opinião.

Para Saber Mais

Veja mais sobre a série Compartilhando Emissões aqui.


Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, estes são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.