Compartilhando Emissões: Viagem em classe executiva para Curaçao com perrengue

8
Willemstad

Dando sequência à série Compartilhando Emissões, iremos, no post de hoje, falar sobre uma emissão realizada pelo leitor Fábio Wagner para uma viagem em família e em classe executiva para Curaçao, utilizando milhas do programa Miles & Go.

Introdução

Inicialmente, recordo que nessa série eu e os demais editores do Pontos pra Voar, além dos leitores (como no presente caso) iremos compartilhar emissões (tanto para voos já realizados, como voos futuros, ainda não realizados) que, nas condições atuais dos programas, são vantajosas.

No post de hoje, falaremos sobre as emissões feitas pelo nosso leitor para uma viagem em família em classe executiva para Curaçao, utilizando milhas do programa Miles & Go, viagem essa que ocorreu no final de setembro deste ano.

Relembro que a ideia central desta série de posts é mostrar para você leitor que é possível voar para diversos lugares do mundo, com as milhas acumuladas nos programas nacionais e internacionais, que nós, brasileiros, temos acesso morando aqui no Brasil.

Inclusive, a partir dos relatos dos leitores, iremos, ao final, tecer alguns comentários acerca dos destinos, opções de emissões, tarifações e cabines.

Passamos, então, ao relato do leitor que, gentilmente, compartilhando as suas emissões, descreveu sobre a sua emissão para uma viagem em família em classe executiva para Curaçao, voando com a COPA Airlines.

Relato do Leitor

EMISSÃO DA PASSAGEM

 

Apesar de estar envolvido no mundo das milhas desde o final de 2017, nunca havíamos andado de classe executiva. Em dezembro de 2019, quando a pandemia ainda estava longe do Brasil, em uma ligação de cerca de 2 horas, emiti 4 passagens em executiva (eu, esposa, filho e cunhado) saindo de Guarulhos, com escala na Cidade do Panamá, com destino final Curaçao para junho de 2020.

 

Em março de 2020 a pandemia começou a chegar no nosso país, em conversas com minha esposa chegamos à conclusão que até junho ela certamente estaria controlada e que a viagem aconteceria sem percalços. Duas semanas depois, países começaram a fechar as fronteiras e começamos a ter cada dia mais certeza que a viagem seria cancelada, o que acabou acontecendo em meados de maio após recebermos um e-mail da TAP. As taxas de embarque foram devolvidas em vouchers individuais para cada passageiro.

 

Mais de um ano depois, mais precisamente em junho de 2021, com várias fronteiras reabrindo, vacinação avançando e números mais controlados, decidimos tentar emitir novamente as passagens para o segundo semestre, porém apenas para 3 pessoas (meu cunhado foi obrigado a pegar férias em julho e não conseguiria pegar novamente em setembro).

 

Toda a facilidade encontrada em dezembro de 2019 para a emissão original certamente não se repetiu em 2021. Como gostaria de utilizar os vouchers, teria que ligar no call center para utilização dos mesmos. Como moramos em Joinville (SC) e as emissões saindo de GRU praticamente inexistiam, passamos a considerar Porto Alegre (praticamente a mesma distância daqui) como origem, e foi de onde achamos disponibilidade.

 

Com as datas em mãos, fiz a ligação. Na primeira, depois de quase 1h de espera, comentei sobre os vouchers com a atendente logo no início da ligação, a mesma falou que eu não conseguiria utilizar alegando algum motivo esfarrapado. Neste momento, conversando com alguns colegas mais experientes com a companhia portuguesa, eles me orientaram a desligar a ligação pois a atendente não era das melhores.

 

Na segunda ligação, também após quase 1h de espera, comentei novamente com a atendente sobre a utilização dos vouchers e a história da primeira ligação se repetiu: não seria possível utilizar, e então eu desliguei novamente.

 

A terceira tentativa foi no mesmo dia após as 22h, depois de novamente quase 1h de espera, infelizmente um atendente totalmente grosseiro me atendeu, o rapaz simplesmente gritava no telefone, algo totalmente inaceitável num call center. Logicamente, a emissão não deu certo novamente.

 

Falando novamente com outro amigo experiente em emissões da TAP, o mesmo me sugeriu mudar a estratégia: emitir a passagem pelo site, porém na hora de pagar as taxas informar dados inválidos do cartão, para que a reserva fosse confirmada, ficando pendente o pagamento das taxas (e então eu conseguiria pagar as taxas com meus vouchers). Fiz todo o procedimento a noite, e como já passava das 23h, resolvi ligar no outro dia pela manhã para pagar as taxas.

 

No outro dia pela manhã, novamente após quase 1h de espera, expliquei minha situação para a atendente, comentando sobre a pendência de pagamento das taxas, mas assim que toquei na possibilidade de uso dos vouchers, novamente foi informado que não seria possível a utilização dos mesmos. Cansado de tantas ligações, acabei concordando em pagar as taxas no cartão de crédito, e então finalmente a emissão foi confirmada: ida no dia 07 de setembro (terça-feira) e volta no dia 24 (sexta-feira).

 

Cinco dias após toda a batalha da emissão, lembramos que teríamos um compromisso inadiável no dia 11 de setembro, ou seja, no meio da viagem. Como não tínhamos o menor interesse em pagar a taxa de alteração (120 euros) por pessoa, passamos a depender de uma alteração por parte da Copa para fazer a alteração sem custos. No início de agosto começamos a observar que a Copa não estava operando voos de Porto Alegre para a Cidade do Panamá nas terças-feiras, justamente a data de nossa ida.

 

Eis que lá pelo dia 10 de julho recebemos um e-mail da TAP comunicando a alteração do voo da ida do dia 07/set para o dia 09/set. Era a oportunidade de trocarmos as datas sem custos. Porém, logicamente, não gostaria de passar por toda a via-crucis de ligar para a TAP para realizar essa alteração. Foi aí que novamente seguindo dica de conhecidos, me recomendaram ligar diretamente na Copa Airlines, realizar a alteração no call center deles e então só ligar na TAP para confirmar a alteração.

 

Liguei num domingo à noite na Copa, e em menos de 15 minutos de ligação, tudo foi resolvido. Ida alterada para o dia 16 de setembro, volta alterada para o dia 26 de setembro. No dia seguinte, novamente após mais de 1h de espera, consegui contato com a TAP e apenas comuniquei a alteração, a atendente em cerca de 10 minutos confirmou a alteração e em menos de 2 horas o novo e-ticket foi enviado para o meu e-mail.

 

GERAÇÃO DAS MILHAS

 

As 300 mil milhas TAP necessárias para emissão da passagem foram geradas através de uma transferência bonificada do Livelo com 120% de bônus.

 

Tenho 2 cartões que pontuam na Livelo, mas para facilitar o cálculo aqui, vamos considerar que utilizei pontos Livelo comprados a R$35/milheiro (sempre costumo comprar quando tem a esse preço) para essa emissão.

 

Sendo assim, foram necessárias aproximadamente 136.500 pontos Livelo para a emissão, ou seja, R$4.777,50 para as 3 passagens de ida e volta. As taxas de emissão e embarque totalizaram R$1.023,48 no total. No final, por passageiro, a emissão saiu por R$1.933,66 por passageiro. Logicamente que este custo foi ainda menor pois gero “gratuitamente” todo mês pontos na Livelo com o uso dos cartões de crédito, e além disso ainda assino o Clube Livelo 7k por R$218,40 mensais.

 

OS VOOS

 

POA -> PTY: como o voo saía de madrugada, foi servido apenas café da manhã próximo da chegada ao Panamá (omelete com uma salsicha, salada e pães). Dos quatro voos, foi o único onde a executiva não foi lotada (apenas 9 das 16 poltronas ocupadas). Ponto negativo fica por conta do atendimento dos comissários de bordo, bastante ríspido e nada simpático.

 

PTY -> CUR e CUR -> PTY: voo curto, serviram apenas bebidas e snacks. Atendimento impecável dos comissários de bordo.

 

PTY -> POA: foram servidas bebidas durante todo o voo, e praticamente no meio do trajeto, foi oferecida a janta (frango ou ravioli ao molho 4 queijos), acompanhando salada, sobremesa e pães. A comida estava bastante saborosa e o atendimento dos comissários novamente foi excelente.

 

SALAS VIP

 

Porto Alegre (POA): no local de nosso embarque não existe sala VIP.

 

Cidade do Panamá (PTY): nossa conexão tinha aproximadamente 2h30, e conseguimos utilizar a sala VIP da própria Copa, apenas mostrando nossos bilhetes de executiva. A sala não estava servindo pratos quentes, apenas snacks, doces e salgados, além de bebidas (alcóolicas somente cerveja e vinho). Na volta acabamos não utilizando a sala, pois a conexão era de apenas 45 minutos.

 

Curaçao (CUR): já a única sala VIP existente no aeroporto de Curaçao foi acessada com o passe do meu Elo Diners Club, que dava direito a um acompanhante.

 

Nas regras da sala, constava que crianças até 3 anos entravam como cortesia, mas a atendente, bastante simpática, liberou meu filho de 4 anos para entrar gratuitamente também. Lá dentro haviam opções de sanduíches de atum, frango e presunto/queijo, além de alguns snacks e bebidas variadas (alcoólicas somente cerveja e vinho também).

Comprovantes das Emissões

Compartilhando emissões: Viagem em família em classe executiva para Curaçao 
Comprovante de emissão enviado por e-mail
Compartilhando emissões: Viagem em família em classe executiva para Curaçao 
Comprovante discriminando as taxas

Comentários do Editor

O relato do leitor foi extremamente detalhado. Demonstrou que ter experiência e amigos no mundo das milhas para buscar soluções diante das mais adversas condições é fundamental, sobretudo em tempos de pandemia.

Os problemas e as dificuldades para realizar essa viagem em família em classe executiva para Curaçao começaram no final de 2019.

Na verdade, iniciaram em razão da pandemia e impossibilidade de viajar. Seguiram em razão da injustificável negativa de uso dos vouchers por parte dos atendentes do programa, e continuaram em razão do compromisso em data que impedia a viagem, levando à necessidade de alteração do bilhete.

Menos mal que seguindo as dicas dos amigos e leitores aqui do site foi possível adotar uma estratégia que recentemente também utilizei com a COPA: contrariando a regra de que qualquer problema no bilhete deve ser endereçado diretamente ao seu emissor, ligou diretamente na cia que iria voar (no caso da COPA) para fazer a alteração na data do voo, para, somente a partir daí, ligar na TAP e proceder à reemissão do bilhete.

A atitude adotada, como visto, facilitou sobremaneira a resolução do problema. Tudo isso graças às dicas e experiências trocadas entre os colegas do mundo das milhas, permitindo, finalmente, uma viagem em família em classe executiva para Curaçao.

O relato do leitor mostra que temos muitas vantagens voando com milhas, sobretudo pela economia obtida, porém todos estamos suscetíveis, diariamente, às dificuldades que o mundo das milhas nos impõe.

Quem é um milheiro já a algum tempo sabe bem do que eu estou falando.

Além disso, foram utilizadas apenas 300k milhas, em classe executiva, propiciando uma significativa economia ao nosso leitor, que, como pode ser constatado no relato, já é experiente no acúmulo e uso das milhas.

Na sequência, iremos lançar algumas informações e fotos da cabine em classe executiva utilizada, além do lounge que o leitor acessou na sua viagem em classe executiva para Curaçao.

Antes, contudo, convém mostrar, no mapa disponibilizado pelo site do GCMAP, as rotas acima citadas:

Compartilhando emissões: Viagem em família em classe executiva para Curaçao 
Roteiro do Leitor projetado no GCMAP

O Destino e as Opções de Emissões

Considerando o destino que o leitor visitou, não há dúvidas de que o passeio em família foi excelente.

Destaco que Curaçau é um destino paradisíaco. Essa ilha caribenha está fora da rota de furacões do Caribe, e tem, como atrações, a sua capital Willemstad, que é uma das cidades históricas do Caribe.

Não por acaso, esta cidade está inscrita desde 1997 na Lista de Patrimônio da Unesco. Ela está situada nas margens do canal da baía de Santa Ana, sendo que a parte sul se chama Punda, e a parte norte Otrobanda.

Quanto às opções de emissões, a utilização da COPA Airlines é a mais acertada.

Eu já havia mencionado para nossos leitores, na emissão que fiz para a Cidade do México e Bogotá, que, não por acaso, a COPA possui o “hub das Américas” na sua base na Cidade do Panamá.

A empresa possui conexões rápidas na sua base e tem uma malha aérea que serve diversos destinos paradisíacos no Caribe.

Ou seja, para nós, brasileiros, esta companhia é extremamente prática e útil.

Ainda que os assentos na cabine em classe executiva utilizadas nas rotas do destino visitado pelo leitor e família não sejam “full flat bed”, com reclinação apenas parcial, é inegável que esse assento é bem superior ao de qualquer classe econômica.

A seguir, falaremos das tarifações e cabines.

As Tarifações e as Cabines

Em termos de tarifações, a tabela fixa do programa Miles & Go para o Caribe, tarifando 100k em classe executiva um bilhete ida e volta (round trip), é excelente.

Ademais, como eu sempre reitero, não podemos esquecer da facilidade que temos para gerar pontos no programa Miles & Go através do envio dos programas de banco em promoções bonificadas, sobretudo pela Livelo, cujos bônus, nos últimos tempos, tem sido um dos mais agressivos do mercado.

Quanto às cabines disponíveis nas aeronaves que fizeram a rota, o leitor e sua família viajaram a bordo de um B737-800, cuja cabine em classe executiva possui uma configuração 2-2.

Esta aeronave tem capacidade total para 160 passageiros (16 passageiros na classe executiva e 144 passageiros na classe econômica).

Em relação aos comentários que fizemos acima quanto à cabine, necessário relembrar que a COPA vem utilizando as aeronaves com a sua nova classe executiva “Dreams” (nos Boeing 737-Max, ou 7M9), saindo de Guarulhos, o que é um grande avanço em termos de cabine em comparação com as demais.

Todavia, como dito pelo leitor no seu relato acima, não havia disponibilidade de assentos award nos voos saindo da referida cidade.

Em relação ao atendimento feito pelos comissários a bordo, como o leitor relatou, foi no geral positiva, salvo no primeiro trecho (POA-PTY), o que reforça que o deslocamento com a COPA é bom e prático.

Lounge

Conforme informações do próprio leitor, e como sabemos, infelizmente, o aeroporto de Porto Alegre ainda não dispõe de uma sala VIP, o que se lamenta. Esperamos que em breve a Ambaar Lounge consiga inaugurar a tão prometida sala no referido aeroporto, confirmando o que noticiamos aqui.

Ainda, em relação à sala VIP da Copa (Copa Club), como informado pelo leitor, estava com um serviço bem limitado, ou seja, servindo apenas snacks, doces e salgados, além de bebidas.

Por fim, em relação à sala VIP em Curaçao, acessada pelo convênio do cartão com o programa Lounge Key, como relatado, havia opções de sanduíches de atum, frango e presunto/queijo, além de alguns snacks e bebidas variadas.

Emissões de Passagens com Milhas

Caso você esteja planejando fazer emissões de passagens para voar com pontos de qualquer programa de fidelidade e não quer perder tempo no telefone com a central de atendimento, nossa parceira Wanderlust pode fazer esse trabalho para você.

Para tanto, você precisa apenas enviar um email para  viagens@wanderlustconcierge.com.br com as datas que você pretende viajar, o número de passageiros e um telefone para contato, que na sequência o time entrará em contato.

As emissões custam a partir de R$ 200 por pessoa por trecho (independente de ser uma viagem de ida ou ida e volta).

Tome Nota

Como foi mencionado ao longo deste post, estamos dando continuidade a uma série em que nós, editores do site, buscaremos compartilhar emissões (tanto para voos já realizados, como voos futuros, ainda não realizados, mas que estão na nossa lista) que, mantidas as condições atuais, são vantajosas.

Inclusive, desde o início da série, sempre frisamos que o site está aberto para receber as contribuições dos leitores.

Assim o fazemos com o intuito de mostrar para os demais leitores, sobretudo os iniciantes, que é sim possível voar em classe executiva utilizando as opções que os programas de milhas nacionais e internacionais nos oferecem, com uma expressiva economia em comparação aos valores cobrados em passagens pagantes.

Desta forma, neste post, compartilhamos as emissões que o nosso leitor Fábio Wagner fez para uma viagem para Curaçao em família em classe executiva, utilizando milhas do programa Miles & Go.

A emissão deste post se destaca pela praticidade dos horários dos voos escolhidos, sobretudo com rápida conexões, otimizando o tempo de voo.

Agradecemos ao leitor pelo envio do relato e pela excelente emissão, e reitero o convite aos demais leitores deste site a compartilhar suas emissões conosco. Para tanto, peço que envie um email descrevendo, resumidamente, a sua experiência e os detalhes da sua emissão para o seguinte endereço: info@pontospravoar.com.

E você, leitor, já conseguiu realizar uma emissão para uma viagem em família em classe executiva para Curaçao? Em caso positivo, conseguiu fazer a sua emissão através de qual programa, e utilizado qual estratégia? Compartilhe abaixo, nos comentários, a sua opinião.

Para Saber Mais

Veja mais sobre a série Compartilhando Emissões aqui.

Grupos de WhatsApp

Além de todo o conteúdo gratuito que oferecemos em nosso site e no Instagram, também temos grupos de WhatsApp pagos onde você tem espaço para esclarecer dúvidas e aprender com nossos editores, que são especializados no assunto.

Promoções e Cashback – Como não publicamos todas as promoções e cashback em nosso site, temos um grupo dedicado totalmente ao assunto onde compartilhamos e discutimos todas as campanhas que aparecem.

Cartões Nacionais – Neste grupo abordamos tópicos como: por onde começar (meu primeiro cartão), como passar para o próximo cartão, como conseguir um cartão premium (Visa Infinite, Mastercard Black, Elo Diners Club e American Express The Platinum Card) e como isentar anuidade. Além disso, damos dicas de quais os melhores cartões para pontuação e acesso gratuito às salas VIPs no Brasil e no mundo.

Cartões Internacionais – Este grupo é focado exclusivamente em cartões de crédito internacionais. Lá tiramos dúvidas que vão do passo a passo de como abrir uma conta corrente internacional, construir o histórico de crédito até a solicitação do cartão em si. Falamos ainda das promoções de aquisição de cartões, isto é, quais cartões oferecem os maiores bônus e também os benefícios associados a eles.

Emissões com Milhas – Aqui cobrimos as emissões de passagens com milhas focados nos programas Smiles (GOL), LATAM Pass (LATAM), TudoAzul (Azul), Iberia Plus (Iberia), AAdvantage (American Airlines), Miles&Go (TAP), Executive Clube (British Airways), Life Miles (Avianca) e Miles&More (Grupo Lufthansa). Falamos também de como planejar e fazer emissões de passagens de volta ao mundo.

Programas de Fidelização – Este grupo aborda os programas de fidelidade brasileiros e incluem Smiles (GOL), LATAM Pass (LATAM), TudoAzul (Azul), Accor ALL, Livelo, iupp, Esfera e Stix. Aqui você tira dúvidas e aprende como maximizar o acúmulo de pontos e uso dos benefícios destes programas. Note que este grupo não fala sobre emissões de passagens.

Todos os nossos grupos contam com um mentor, nossos editores, e regularmente fazemos lives para tirar dúvidas ou discutir assuntos de interesse comum.

Clicando aqui você acessa a página dos nossos grupos no Chatpay e escolhe quais quer participar.


Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, estes são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.