Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld – Parte 2

14
Quioto

Dando sequência à série Compartilhando Emissões aqui no Pontos pra Voar, iremos, no post de hoje, continuar a falar sobre uma emissão que realizei com milhas para uma viagem em família em classe econômica, executiva e primeira classe para a Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld.

Aqui você pode ler a parte 1 desta série.

Introdução

Inicialmente, recordo que nessa série eu e os demais editores do Pontos pra Voar (e você, nosso leitor, também pode contribuir, tal como já ocorreu no último post da série) iremos compartilhar emissões, tanto para voos já realizados, como voos futuros que, nas condições atuais dos programas, são vantajosas.

A ideia central desta série de posts é mostrar para você leitor que é possível voar para diversos lugares do mundo, utilizando-se as milhas acumuladas nos programas nacionais e internacionais que nós, brasileiros, temos acesso morando aqui no Brasil.

Mais do que isso, tentaremos mostrar como realizar as pesquisas de disponibilidade e as melhores opções que os diversos programas nos oferecem, apontando os prós e contras, e possibilitando que você escolha a melhor opção para os seus interesses. Até porque a melhor opção para o editor nem sempre será para o leitor, devendo ser respeitadas as particularidades de cada caso.

Combinando Emissões da Star Alliance e Oneworld

Assim, continuaremos a falar sobre as emissões com milhas que fiz para uma viagem em família em classe econômica, classe executiva e primeira classe para a Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld – Parte 2.

Ou seja, falaremos das duas maiores alianças aéreas mundiais e de três dos seus programas de fidelidade (Miles&Go, Executive Club e AAdvantage).

Especificamente, abordarei a “parte do meio” da emissão, isto é, após ter chegado no  primeiro destino (Bali, na Indonésia, como vimos na parte 1), falaremos sobre o deslocamento dentro de uma mesma região (no caso, entre alguns países da Ásia), antes de falar sobre os voos de volta ao Brasil (objeto do próximo post, parte 3).

Para melhor compreensão, segue a visão específica (extraída do site GCMAP) das três emissões feitas (lembrando que o post de hoje é a segunda parte, de três, que compreendem esta sequência), que bem demonstram a viagem para a Ásia combinando cias da Star Alliance e da Oneworld – Parte 2:

Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld - Parte 2
Mapa mostrando os voos no GCMAP

Abaixo, mostro os comprovantes das emissões dos dois últimos voos (objetos deste post) enviados por e-mail pelo BAEC (British Executive Club) e AAdvantage (sendo que em relação ao primeiro voo já havia sido anexado no primeiro post):

Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld - Parte 2
Comprovante de emissão da passagem pelo BAEC trecho TPE-KIX em executiva com a JAL
Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld - Parte 2
Comprovante de emissão do trecho KIX-HND com o AAdvantage em classe econômica com a JAL

Deslocamentos Internos na Ásia Combinando Star Alliance e Oneworld

Nesta segunda parte iremos falar das emissões que envolveram os trechos Bali-Taipei (DPS-TPE), Taipei-Osaka (TPE-KIX) e Osaka-Tóquio (KIX-HND), os dois primeiros em classe executiva, voando com as companhias EVA Airways e JAL (Japan Airlines), e o terceiro em classe econômica, também com a cia nipônica, sempre envolvendo três passageiros (no caso, a minha família, a saber: eu, minha esposa e meu filho).

Foram utilizadas milhas dos programas Miles & Go (trata-se de um trecho em sequência à emissão já noticiada na parte 1 desta série), Executive Club, da British Airways, e AAdvantage, da American Airlines.

Lembrando que a primeira parada foi em Bali, sendo que de lá sairemos para Taipei, no Taiwan, seguindo, após alguns poucos dias, para Osaka, com uma parada de alguns dias, e, então, finalmente, para Tóquio, de onde, após uma rápida passagem, iniciaremos nosso retorno ao Brasil (os detalhes desta volta deixaremos para tratar especificamente na última parte desta sequência, isto é, na parte 3).

Disponibilidade e Opções de Resgate

Quanto ao primeiro trecho (Bali-Taipei/DPS-TPE), trata-se da sequência das emissões de uma round-trip emitida pelo programa Miles & Go.

Assim, como já dissemos no post da primeira parte, a pesquisa de disponibilidade mais fácil e acessível para procura de voos na Star Alliance é feita diretamente no site da United, sem prejuízo de uma posterior conferência no site da cia japonesa ANA (All Nippon Airways).

Em relação ao segundo trecho Taipei-Osaka (TPE-KIX), e ao terceiro, Osaka-Tóquio (KIX-HND), descartei o programa Miles & Go, porque pretendo ficar alguns dias em Osaka (na verdade a ideia é conhecer Quioto), para, somente após, ir até Tóquio.

Considerando que nas emissões one-way (só de ida) com o programa da cia portuguesa não é possível fazer um stop-over (parada intermediária superior a 24 horas), essa opção acaba sendo descartada.

Além disso, é significativa a quantidade de milhas exigidas para estes trechos, como demonstro, por exemplo, a seguir:

Print mostrando a tarifação no trecho TPE-KIX pelo Miles & Go
Print mostrando a tarifação do trecho KIX-HND pelo Miles & Go

Como pode ser constatado, no primeiro trecho não há disponibilidade em classe executiva, e está tarifando 105k milhas e mais R$ 979,44 em taxas para 03 passageiros em classe econômica.

Já no segundo trecho, há disponibilidade em classe executiva, porém, para um trecho bem curto, está tarifando em expressivos 150K milhas e R$ 473,16 em taxas.

Comprovado que o programa da cia portuguesa não se mostra uma opção válida para realizar o segundo e terceiro trechos, as alternativas seriam os programas da Oneworld que temos acesso aqui no Brasil.

Neste sentido, considerando os programas mais acessíveis atualmente para nós brasileiros e que os dois trechos não são longos (o último, inclusive, é bem curto), os programas da British (que precifica com base na distância a ser percorrida) e da American Airlines (que possui um tabela bem interessante e que precifica por regiões) surgem como alternativas, sobretudo porque a JAL, parceira de aliança Oneworld, tem o seu hub em Tóquio.

Passamos, então, a analisar as opções de voos e tarifações no Executive Club e no AAdvantage, conforme prints que anexo a seguir:

Print mostrando a tarifação do trecho TPE-KIX em classe executiva pelo EC
Print mostrando a tarifação no trecho TPE-KIX em classe executiva pelo programa AAdvantage

Utilizando-se o programa da British, encontram-se 03 assentos em classe executiva em voo direto com a parceira JAL, tarifando em 49,5k e mais $ 84,18 em taxas.

Já no programa AAdvantage, encontram-se os mesmos 03 assentos em classe executiva no mesmo voo direto com a parceira JAL, tarifando em 90k e mais R$ 277,32 em taxas. Notem que há diferença, a menor, nas taxas cobradas, em razão de o programa da AA, neste caso, não estar repassando a taxa de combustível.

Por fim, no terceiro trecho (KIX-HND), os programas da British e da American Airlines, cobram, em classe executiva e econômica, respectivamente, 25k e mais $ 9,87 e 22,5k com zero de taxas (isso mesmo, não se trata de um bug ou falha no site, nada é cobrado!!):

Print mostrando a tarifação do trecho KIX-HND pelo Executive Club
Print mostrando a tarifação do trecho KIX-HND pelo AAdvantage

Aliás, justamente por não haver cobrança de taxas, é que somente consegui emitir o bilhete pelo call center (embora acredite que, atualmente, já tenha sido corrigido isso e seja possível a emissão online).

Colocadas as opções, vamos às escolhas:

Opção Escolhida e os Motivos da Viagem

Como visto acima, no segundo trecho, embora as taxas no programa da AA sejam mais em conta, é considerável, percentualmente, a diferença em pontos, a menor, cobrada pelo programa da cia britânica.

Em razão disso, optei por emitir pelo Executive Club, transferindo meus pontos do programa da Iberia Plus (até pouco tempo, em razão da paridade 1×1 com o Esfera, aproveitei para acumular pontos no programa da cia espanhola), utilizando a ferramenta “combine my avios”.

Já em relação ao terceiro trecho, a melhor opção seguiria sendo o Executive Club, já que exige praticamente a mesma quantidade de milhas na classe executiva que aquela cobrada pelo AAdvantage em econômica.

Porém, como, na época que eu fiz a emissão, não havia disponibilidade no programa BAEC, acabei optando por emitir pelo AAdvantage e em classe econômica, porque não havia (e, atualmente, também não há) disponibilidade em classe executiva.

Ao menos nenhuma taxa foi paga, e há a garantia do programa de cancelamento grátis, o que, nos atuais tempos de pandemia, é um diferencial importante.

Aeronaves e Cabines

No primeiro trecho, a EVA Air vem utilizando um A330, com a classe executiva com antiga configuração, em um 2-2-2, não permitindo livre acesso ao corredor para todos os passageiros.

Esta aeronave tem capacidade total para passageiros (32 passageiros na classe executiva e 297 passageiros na classe econômica).

No segundo trecho, a JAL utiliza um 737-800, aeronave narrow body (corredor único), na qual a classe executiva tem apenas 12 assentos, na configuração 2-2, em um voo de apenas 2h30min.

Por fim, no terceiro trecho, a JAL utiliza também um 737-800, com classe executiva com configuração 2-3, e econômica com configuração 3-3.

Importante destacar que eu já tive a oportunidade de voar dois trechos (um deles bem longo, mais de 14 horas) com a empresa EVA Air, e recomendo muito.

Apesar desta companhia não equipar suas aeronaves com a primeira classe, a sua classe executiva é excelente, tanto que é servido a bordo a champanhe Krug, também utilizada pela Qatar, porém na sua primeira classe, o que demonstra a qualidade (bem acima da média) da companhia asiática.

A seguir, para melhor visualização, seguem fotos da cabine executiva no A330 (tanto da cabine antiga como da nova):

Assento classe executiva da EVA cabine antiga no A330
Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld - Parte 2
Assento na classe executiva da EVA na cabine nova no A330

Anexo fotos, ainda, da cabine do B737-800 da JAL utilizado em rotas internacionais (no caso no trecho TPE-KIX), que conta com apenas 12 assentos em classe executiva:

Compartilhando Emissões: Ásia combinando cias da Star Alliance e Oneworld - Parte 2
Assento classe executiva JAL na configuração 2-2 para voos internacionais no B737-800

Segue, ainda, foto da cabine em classe econômica da JAL no trecho KIX-HND:

Assento classe econômica JAL no B737-800 na configuração 3-3

No final das contas, é uma mescla bem interessante de cabines que poderei conhecer a partir destas emissões para a Ásia combinando os programas de cias da Star Alliance e da Oneworld, não acham?

Por fim, não poderia deixar de falar um pouco sobre os lounges que poderemos visitar em Bali, Taipei e em Osaka.

Lounges

Conforme informações fornecidas pela Star Alliance, em Bali será possível acessar o  Premier Lounge (atualmente fechado).

Já em Taipei, como informa a JAL, será possível acessar o Plaza Premium Lounge/Oriental Club Lounge, e em Osaka (KIX) o Sakura Lounge.

Emissões de Passagens com Milhas

Caso você esteja planejando fazer emissões de passagens e não quer perder tempo no telefone com a central de atendimento, nossa parceira Wanderlust pode fazer esse trabalho para você.

Do mesmo modo, caso você necessite de um apoio especializado para realizar e emissão com milhas de voos na Emirates usando pontos do programa da Qantas, a parceira também poderá ajudá-lo.

Para tanto, você precisa apenas enviar um email para  viagens@wanderlustconcierge.com.br com as datas que você pretende viajar, o número de passageiros e um telefone para contato, que na sequência o time entrará em contato.

A Wanderlust pode te auxiliar com os seguintes programas:

  • LATAM Pass – LATAM (e empresas parceiras)
  • Smiles – GOL (e empresas parceiras)
  • TudoAzul – Azul (e empresas parceiras)
  • TAP Miles&Go – TAP (e empresas parceiras)
  • AAdvantage – American Airlines
  • Executive Club – British Airways
  • Iberia Plus – Iberia
  • Qantas Frequent Flyer – Qantas (emissões de primeira classe na Emirates)

As emissões são feitas ao custo de R$ 200 por pessoa (independente se for somente ida ou ida e volta).

Tome Nota

Como foi mencionado ao longo deste post, estamos dando continuidade a uma série em que buscaremos compartilhar emissões (tanto para voos já realizados, como voos futuros, ainda não realizados, mas que estão na nossa lista) que, mantidas as condições atuais, são vantajosas.

Assim, no post de hoje falamos sobre três trechos que compõem o deslocamento entre países de uma mesma região, a partir das emissões para uma viagem em família para a Ásia, combinando cias das alianças Star Alliance e Oneworld.

Assim, mostrei quais as opções utilizadas e os motivos que me levaram a escolher estas opções.

Falamos e mostramos um pouco das cabines em classe executiva e econômica que conheceremos, além dos lounges disponíveis para acesso nos três aeroportos pelos quais passaremos.

Aproveito para reiterar o convite ao leitor deste site a compartilhar suas emissões conosco. Para tanto, peço que envie um email descrevendo, resumidamente, a sua experiência e os detalhes da sua emissão para o seguinte endereço: info@pontospravoar.com.

E você, leitor, já visitou Taipei, Osaka e Quioto? Compartilhe abaixo, nos comentários, a sua opinião, inclusive eventual roteiro utilizado.

Para Saber Mais

Leia a parte 1 desta viagem aqui e veja mais sobre a série Compartilhando Emissões aqui.

Grupos de WhatsApp

Além de todo o conteúdo gratuito que oferecemos em nosso site e no Instagram, também temos grupos de WhatsApp pagos onde você tem espaço para esclarecer dúvidas e aprender com nossos editores, que são especializados no assunto.

Promoções e Cashback – Como não publicamos todas as promoções e cashback em nosso site, temos um grupo dedicado totalmente ao assunto onde compartilhamos e discutimos todas as campanhas que aparecem.

Cartões Nacionais – Neste grupo abordamos tópicos como: por onde começar (meu primeiro cartão), como passar para o próximo cartão, como conseguir um cartão premium (Visa Infinite, Mastercard Black, Elo Diners Club e American Express The Platinum Card) e como isentar anuidade. Além disso, damos dicas de quais os melhores cartões para pontuação e acesso gratuito às salas VIPs no Brasil e no mundo.

Cartões Internacionais – Este grupo é focado exclusivamente em cartões de crédito internacionais. Lá tiramos dúvidas que vão do passo a passo de como abrir uma conta corrente internacional, construir o histórico de crédito até a solicitação do cartão em si. Falamos ainda das promoções de aquisição de cartões, isto é, quais cartões oferecem os maiores bônus e também os benefícios associados a eles.

Emissões com Milhas – Aqui cobrimos as emissões de passagens com milhas focados nos programas Smiles (GOL), LATAM Pass (LATAM), TudoAzul (Azul), Iberia Plus (Iberia), AAdvantage (American Airlines), Miles&Go (TAP), Executive Clube (British Airways), Life Miles (Avianca) e Miles&More (Grupo Lufthansa). Falamos também de como planejar e fazer emissões de passagens de volta ao mundo.

Programas de Fidelização – Este grupo aborda os programas de fidelidade brasileiros e incluem Smiles (GOL), LATAM Pass (LATAM), TudoAzul (Azul), Accor ALL, Livelo, iupp, Esfera e Stix. Aqui você tira dúvidas e aprende como maximizar o acúmulo de pontos e uso dos benefícios destes programas. Note que este grupo não fala sobre emissões de passagens.


Que tal nos acompanhar no Instagram para não perder nossas lives e também nos seguir em nosso canal no Telegram?

O Pontos pra Voar pode eventualmente receber comissões em compras realizadas através de alguns dos links e banners dispostos em nosso site, sem que isso tenha qualquer impacto no preço final do produto ou serviço por você adquirido.

Quando publicamos artigos patrocinados, estes são claramente identificados ao longo do texto. Para maiores informações, consulte nossa Política de Privacidade.